As estrias estão entre as preocupações que toda mulher tem com o corpo. O que muita gente não sabe é que existem tipos diferentes de estrias e que elas são cicatrizes que se formam quando as fibras elásticas e colágenas se rompem, ocasionando o estiramento da pele.

As estrias podem ficar com aspectos avermelhados ou esbranquiçados, com diferentes intensidades. Elas afetam com mais frequência as regiões das coxas, do bumbum, dos seios e do abdômen da mulher. Quer saber um pouco mais sobre como essas desagradáveis cicatrizes se formam, como combatê-las e evitá-las? Confira as dicas que preparamos para esse post!

Como as estrias surgem?

As estrias aparecem quando ocorre uma sobrecarga na capacidade elástica da pele. Muitas delas aparecem logo na adolescência, na fase de crescimento. Outros fatores que colaboram para o seu surgimento é o ganho de peso excessivo, seja por causa da gestação, de alterações hormonais ou do uso prolongado de corticoides.

A genética da pessoa também pode contribuir para o surgimento ou não das estrias.

Os tipos de estrias e seus tratamentos

As estrias com aspecto avermelhado ou rosado são consideradas mais recentes. Já as mais branquinhas são lesões mais antigas. Para que a mulher consiga obter maior eficácia no tratamento é preciso levar em consideração a fase da estria, a sua localização e espessura.

É válido salientar que elas não têm cura, mas alguns procedimentos estéticos melhoram — e muito! — as suas aparências. Quanto mais cedo você buscar tratamento, mais resultados terá. Os procedimentos feitos para tratar estrias podem variar desde o laser, aplicação de ácidos até o peeling. Vamos entender como funcionam alguns:

Como funciona alguns procedimentos

Subcisão: é um procedimento cirúrgico feito com uma agulha apropriada onde a estria é suturada e preenchida por ácido hialurônico.

Ácido retinoico: por meio de cremes, ele estimula a produção de colágeno na região das estrias.

Infravermelho: a penetração da luz infravermelha produz um aumento de temperatura que também estimula a produção de colágeno na derme.

Micropuntura: consiste na estimulação da pele através de um aparelho chamado dermográfo, que tem uma pequena agulha.

A melhor forma é prevenir!

Alguns cuidados com o corpo são necessários na prevenção das estrias. Manter o peso praticando regularmente exercícios físicos, deixar a pele sempre hidratada — abusando de cremes corporais —, massagear áreas mais propensas ao aparecimento das estrias e beber muita água são algumas medidas que ajudam a combatê-las.

Aumentar o consumo de alimentos que contêm vitamina C, E e B5, que fazem a produção de colágeno aumentar, também ajuda a promover a renovação celular, deixando a pele mais firme e saudável.

A prevenção ainda é o melhor caminho quando se fala em estrias. Muitos tratamentos oferecem um resultado satisfatório, mas ter hábitos alimentares saudáveis e uma rotina de exercícios físicos são fundamentais para deixar o corpo em forma e em equilíbrio.

E você, já fez algum tratamento para amenizar a aparência das suas estrias? Compartilhe com a gente a sua experiência e não deixe de conferir outros artigos aqui no blog, que está cheio de dicas sobre os cuidados que devemos ter com a nossa querida pele!

Leia mais...


Aline Prates

Biomédica, pós graduada em estética com especialidade em procedimentos injetáveis e experiência com tratamentos a laser.

Deixe seu comentário, estou curiosa em saber o que você achou...

Leave a Reply

Your email address will not be published.